Laboratório de Prótese Dentária Fernanda Faustino Lda , Tipos de Prótese

 
 
 

Laboratório de Prótese Dentária Fernanda Faustino Lda

 
 

Coroa

 
As coroas são capas que se destinam a reconstruir a coroa natural do dente parcialmente destruído. Implica a existência de parte da estrutura do dente que se propõe reconstruir e ao qual será cimentada.
Quando faltam um ou mais dentes mas existem dentes ao lado desse espaço, pode-se fazer uma ponte. Os avanços da dentistria permitem hoje uma nova opção, a coroa apoiada num implante
 
 
 
 
 
 
 

Implantes

 
Os implantes utilizam-se em casos de perda de um ou mais dentes quando se pretende efectuar próteses fixas. Nestes casos funcionam como raízes naturais. Usam-se ainda no caso de doentes desdentados em que a estrutura óssea e a mucosa bucal não permitam a utilização de uma prótese total com conforto e estabilidade. Aqui funcionam como retentores da prótese. É no caso de pessoas sem dentes nenhuns que os implantes mais contribuem para uma melhoria radical na qualidade de vida. Aquela dentadura que comprometia a mastigação e até o sorriso passa a ser coisa do passado. A nova dentadura retida no lugar pela força dos implantes leva ao ponto do utente pensar que tem dentes naturais. Recupera a confiança e a auto-estima. Leia mais em Implantes.

 
 
 
 
 
 
 

Ponte

 
A ponte é uma restauração protésica destinada a substituir um ou mais dentes, apoiando-se em dentes vizinhos ao espaço desdentado. Os elementos que ficam suspensos são denominados ponticos.
 
 
 
 
 
 
 

Próteses fixas

 
A prótese fixa é a opção ideal nos casos em que faltam poucos dentes, não só pelo conforto como pela estética, embora seja mais cara que a prótese removível.
 
 
 
 
 
 
 

Próteses Removíveis

 
As próteses removíveis podem ser parciais e totais. As parciais removíveis podem ser totalmente em acrílico ou terem uma parte metálica chamada esqueleto e destinam-se a substituir um ou mais dentes. Estas últimas são conhecidas como esqueléticas.

As próteses parciais removíveis em acrílico são o tipo de prótese mais económico e deveriam ter apenas um carácter temporário. No entanto são as mais usadas em Portugal por razões sócio económicas.

- No caso das próteses removíveis, sempre que houver possibilidades económicas é aconselhável mandar fazer uma prótese suplente. Assim evita os contratempos que poderá ter se a sua prótese se partir. Esta prótese suplementar poderá ter menos dentes e ser apenas em acrílico, reduzindo desta forma o seu custo.